Cel. Fabriciano, 26 de maio de 2024

OUÇA AGORA A RÁDIO EDUCADORA

RÁDIO EDUCADORA

04 fev
Imagem:

Redentoristas celebram Bicentenário da morte de São Clemente

Compartilhar

A Congregação do Santíssimo Redentor (CSSR) celebra este ano o Jubileu de 200 anos da morte de uma dos seus mais ilustres membros: São Clemente Maria Hofbauer (1820-2020). Considerado o co-fundado da congregação, Clemente foi o responsável por expandir a espiritualidade redentorista para além das fronteiras italianas. Sua ação missionária ousada e incansável é a raiz da expansão da CSSR para todo o mundo.

Por isso, o Governo Geral da CSSR decidiu decretar um Ano Jubilar em honra de São Clemente: de 15 de março de 2020 a 15 de março de 2021. Durante este Jubileu pretende-se recordar mais uma vez, tanto a pessoa como a obra de nosso confrade Clemente, cuja “vida – segundo pessoalmente afirmaram os que o conheceram – baseou-se no amor a Deus e à Igreja, e em seu desejo de levar as almas para Deus”. Coube a Clemente viver numa época muito difícil política e religiosamente. Seu tempo foi de hostilidade contra a Igreja e contra a vida religiosa, mas ele soube abrir um caminho para a renovação cristã. Deveu-se a ele que a vida religiosa tenha renascido em Varsóvia e em Viena.vA fortaleza e o zelo apostólico de Clemente basearam-se numa fé inquebrantável e numa confiança absoluta em Deus.

Veja carta convocatória na íntegra

Clemente costumava repetir a seus confrades: “Deixai que Deus vos guie e tudo correrá bem”. O religioso exerceu o apostolado frequentemente num ambiente de extrema hostilidade e enfrentando ferozes inimigos da Igreja. Quando o atacavam, costumava repetir com firmeza: “Sou, sem dúvida, um grande pecador, um homem cheio de misérias, mas possuo um tesouro que Deus me deu, o tesouro da fé e de uma fé tão firme que eu não aceitaria trocá-la pela de ninguém. Sou católico dos pés à cabeça”. O amor de Clemente ao próximo, especialmente aos mais pobres e abandonados, nascia de seu grande amor a Deus. Era chamado de “pai dos pobres”; e de fato os pobres, os abandonados e os marginalizados encontravam nele um companheiro e um amigo sincero. Viveu junto dos pobres, sendo pobre ele mesmo, e partilhando generosamente com eles o que possuía. Com frequência passava um bom tempo com os enfermos e moribundos, preparando-os através do sacramento da reconciliação para seu encontro com Cristo Redentor.

São Clemente Maria Hofbauer nasceu no dia 26 de dezembro de 1751, em Tasswitz, na República Tcheca. Era o nono de doze filhos nascidos do casal Maria e Paulo Hofbauer. Durante uma peregrinação à Itália em 1784, Clemente decide entrar numa comunidade religiosa. Na festa de São José, 19 de março de 1785, Clemente torna-se redentorista. Dez dias depois foi ordenado sacerdote. Depois de muitas lutas para fazer florescer a fé e a vida redentorista na Áustria e na Polônia, acabou caindo doente e faleceu dia 15 de março de 1820. Clemente Hofbauer foi beatificado no dia 29 de Janeiro de 1888 pelo Papa Leão XIII, e canonizado no dia 20 de maio de 1909. Em 1914, o Papa Pio X concedeu-lhe o título de Apóstolo e Patrono de Viena.

Conheça os detalhes da história de São Clemente aqui

 

Fonte: