Cel. Fabriciano, 11 de abril de 2021

OUÇA AGORA A RÁDIO EDUCADORA

RÁDIO EDUCADORA

30 mar
Imagem: Internet

Páscoa Cristã: a vida acima de tudo

Compartilhar

A celebração pascal ocupa lugar central na vida da Igreja. Solenidade litúrgica por excelência, a Páscoa é a fonte e o cume de todo e qualquer culto cristão. A Igreja nasce da Páscoa e através dela atualiza-se pelas estradas da vida. Jesus Cristo, pela sua Paixão, Morte e Ressurreição, inaugura novo tempo para toda a humanidade e se torna o sinal de libertação e redenção de homens e mulheres. No silêncio fecundo da Vigília Pascal, a Igreja mergulha com Jesus Cristo nas profundezas da humilhação da morte e com Ele revive a experiência única e perene da Ressurreição, na alegria consciente de que o grão de trigo precisa morrer para produzir a vida. Diante da grandeza desta celebração para a vida da Igreja, resta-nos olhar mais de perto o evento pascal como memorial da vida e da ação de Cristo em favor da humanidade, preparando nosso coração para vivenciar esse mistério nos festejos que se aproximam. Para os cristãos, o banquete eucarístico é o memorial pascal por excelência. A Eucaristia testemunha, até nossos dias, o caráter comunitário da celebração pascal. Em Cristo todos são irmanados e as categorias excludentes da raça, do gênero ou da condição social se desfazem (Gl 3,26-28). Hoje em dia a Páscoa é celebrada dentro da Semana Santa, que tem seu cume no Tríduo Pascal, dias que simbolizam os últimos gestos de Jesus entre nós a instituição da Eucaristia e do sacerdócio, sua paixão e morte de Cruz e sua Ressurreição. Estes três dias formam uma só celebração e expressam o centro da vida cristã: o mistério pascal de Cristo. E quando falamos em Páscoa, uma das maneiras sublimes de atualizá-la e celebrar a Eucaristia. A partilha do pão é compromisso com a vida, em três dimensões pascais: a Eucaristia condensa e expressa o amor de Cristo levado ao extremo. Participar, pois, da Eucaristia implica o compromisso de gastar a própria vida no serviço e na dedicação aos irmãos; é também o sacramento do pão dividido, compartilhado. Implica o compromisso com a construção de uma sociedade, onde o “pão”, isto é, tudo aquilo que é fundamental para a vida – alimento, vestuário, saúde, educação, habitação – não falte a ninguém. Por fim, a Eucaristia é a celebração da páscoa de Cristo, da vida em plenitude. Que você tenha, ao lado de sua família e seus amigos, uma santa e feliz Páscoa.

Fonte: Padre Evaldo César de Souza, C.SS.R

VEJA TAMBÉM