Cel. Fabriciano, 26 de maio de 2024

OUÇA AGORA A RÁDIO EDUCADORA

RÁDIO EDUCADORA

23 jul
Imagem: Giornalettismo

Onde é a casa do Papa?

Compartilhar

Desde sua eleição, em 2013, o Papa Francisco abriu mão de morar no Palácio Apostólico e preferiu continuar residindo na Casa Santa Marta (Domus Sanctae Marthae), onde ficou hospedado, junto com o Colégio dos Cardeais, durante o Conclave que o elegeu Sumo Pontífice.

A Casa Santa Martha abrigou os cardeais nos dois últimos Conclaves, em 2005 e 2013, graças ao esforço do Papa João Paulo II que reformou este antigo prédio do Vaticano, com a intenção justamente de dar um pouco mais de conforto aos cardeais eleitores dos conclaves. Durante o tempo ordinário, a Casa Santa Martha é uma casa de hospedagem para cardeais, bispos, padres e até mesmo leigos, que tenham algum compromisso oficial na cidade do Vaticano.

O antigo prédio era uma espécie de hospital, construído pelo Papa Leão XIII, que em 1891 ajudou a recolher e cuidar daqueles que foram vítimas de uma onda de cólera que tomou conta da cidade de Roma. Também durante a Segunda Guerra Mundial (1945), o então Hospital Santa Marta abrigou refugiados judeus e outros que foram banidos pelo regime comunista italiano.

Depois da sua eleição ao trono de Pedro, e refazendo as regras para a eleição de um papa, o hoje santo, o papa João Paulo II, resolveu reformar a Casa Santa Marta e oficializá-la como local de hospedagem para os cardeais durante os dias de conclave. Assim, na eleição de Bento XVI e de Francisco, eles ficaram nela hospedados. Nesses dias, televisores, rádios e telefones são retirados da casa, para salvaguardar o sigilo do processo eletivo do novo papa.

As acomodações da Casa Santa Marta são simples, mas agradáveis. O Papa Francisco, que decidiu morar nessa casa, assim expressou sua decisão em abandonar o escritório e quarto do Palácio Apostólico. Ele mesmo disse que “a residência do Palácio Apostólico não é luxuosa. E grande, de muito bom gosto, mas não luxuosa. Parece um funil ao contrário, pois a entrada é estreita e o corpo bem largo. Somente uma pessoa por vez pode entrar ali e eu não consigo viver sozinho. Eu preciso viver no meio das pessoas”. Desde sua eleição ele vive, dorme, faz refeições, celebra a missa e recebe pessoas na Casa Santa Marta.

 

Fonte: Pe. Evaldo César de Souza, CSSR

VEJA TAMBÉM