Cel. Fabriciano, 30 de outubro de 2020

OUÇA AGORA A RÁDIO EDUCADORA

RÁDIO EDUCADORA

07 ago
Imagem:

Agosto: Mês Vocacional

Compartilhar

Toda vocação é uma forma de Deus nos chamar com amor para uma missão específica

            Saber qual é o nosso lugar no mundo é de fundamental importância. Mas, para ter essa percepção de si mesmo, é necessário entrar em um processo de escuta pessoal. Escutar a essência de si, pois Deus nos comunica a partir da nossa história de vida. E vocação significa isto: chamado. E quem é chamado é chamado a realizar alguma coisa, a colocar-se à disposição de.

            “Vem e segue-me”, este é o convite, o chamado de Jesus Cristo aos seus discípulos, e continua a fazer a cada ser humano em sua particularidade. Chama para seguir. E seguimento a Cristo supõe colocar os pés em suas pegadas, agir com Ele, e agir como Ele agiu. Não uma mera repetição, mas um processo de descoberta pessoal que leva a pessoa à conversão de vida. Somos chamados para um serviço muito especial: ajudar o mundo a fazer a experiência de Deus. Um dia vi uma propaganda vocacional: “Ei, jovem, ajude o mundo a me encontrar”. Muitas perguntas vieram:  ajudar o mundo a encontrar a Cristo? O mundo era muita coisa. O convite que Ele me fez poderia fazer a todos. Somente quando me permiti conceber esse chamado de Cristo como um convite cheio de amor e pessoal, que fui entender que por mais que fosse pouco o que eu fizesse,  mas se fosse com amor, já valeria, e que eu poderia sim ajudar o mundo, o próximo a fazer a mesma experiência de amor com Deus. Bastava deixar Ele conduzir a barca da minha vida diante do mar que me esperava.

            O mês de agosto é dedicado as vocações. A Igreja se reconhece vocacionada de Cristo, pois ela é chamada para uma missão de evangelização. E este convite é estendido a todos seus filhos batizados. Pelo batismo, somos todos missionários do Reino de Deus, somos irmãos, filhos do mesmo Pai. A solidariedade, a justiça, a fraternidade, o perdão e o amor mútuo devem ser a nossa característica fundamental. Muitas vezes confundimos vocação apenas com o ser padre, irmã etc. A vocação é algo amplo. Somos todos vocacionados de Deus. Ele nos chama para um projeto maior:  viver a santidade, construindo o Reino de Deus. Santo Afonso dizia que todos temos a vocação da santidade: alguns na vida matrimonial, outros na vida de solteiro, outros se consagrando a Deus através da vida religiosa consagrada, outros no seu ambiente de trabalho. Enfim,  toda vocação vem do amor de Deus para nós e de nós para o mundo.

           Somos vocacionados de Cristo. Não é para nós mesmos, mas para o outro. O dom não pode ficar para nós, mas é para ser colocado a serviço. Sentir-se realizado vocacionalmente é produzir os frutos que o Pai espera onde quer que estejamos. Não podemos esquecer do pedido que a Igreja faz neste mês vocacional: rezar de modo especial pelas vocações religiosas. O rebanho não pode perecer por falta de pastores e nem a messe se perder por falta de operários. O ministério pastoral na Igreja de Cristo se torna-se fundamental nos dias hoje. A vocação à vida consagrada é uma total dedicação a Deus e ao seu povo, é zelar pelos valores evangélicos, é acreditar e ensinar que o amor sempre vence a morte.  chamados por Deus a ter vida plena com Ele.

 

Fonte: Paróquia São Sebastião/Coronel Fabriciano