Cel. Fabriciano, 23 de abril de 2024

OUÇA AGORA A RÁDIO EDUCADORA

RÁDIO EDUCADORA

04 jun
Imagem: Internet

Festas Juninas

Compartilhar

Mês de junho chegando… deveria estar trazendo a alegria da proximidade das noites juninas.

Entretanto, em tempos difíceis da pandemia COVID-19, e sensibilizados com o sofrimento de muitos em todo o mundo, provavelmente, teremos que deixá-las de lado, ou prorrogá-las este ano. Uma pena, pois estas animadas festas já fazem parte dos costumes culturais e religiosos.

As festas juninas no Brasil têm as suas tradições, e são em sua essência, festas populares e religiosas, lembrando Santo Antônio, São Pedro e São João.

No Brasil, de acordo com historiadores, as festas juninas foram introduzidas pelos portugueses na época colonial, sofrendo assim, influências das culturas africanas e indígenas; daí, a razão das diferentes manifestações ao se festejar estes santos de acordo com cada região.

São portanto, festas populares de caráter religioso quando então, acontecem tríduos, quadrilha, danças, leilões, barraquinhas, fogueira, bebidas e comidas típicas, quentão, canjiquinha, canjicão, pamonha, pipoca, curau de milho verde, tapioca, batata doce e pé de moleque, são apenas alguns exemplos.

Não há quem se sinta triste ou não goste destas festas juninas coloridas com balões, bandeirolas, e cheias de alegria e animação.

Estas festas deveriam começar no dia 12 de junho, véspera de Santo Antônio e encerrariam no dia 29 de junho, dia de São Pedro. Nos dias 23 e 24, festejaríamos o dia de São João.

“ É noite de São João
O céu fica todo iluminado
Fica todo estrelado,
Pintadinho de balão! “

VIVA SÃO JOÃO! VIVA SANTO ANTONIO! VIVA SÃO PEDRO!

Fonte: Maria Helena Franco/PASCOM

VEJA TAMBÉM