Cel. Fabriciano, 20 de outubro de 2020

OUÇA AGORA A RÁDIO EDUCADORA

RÁDIO EDUCADORA

Nossa Senhora Aparecida (Morada do Vale e Universitário)

Em 1975 a irmã Crisóstoma, da comunidade de Fátima, a pedido de dona Maria José, começou a dar catequese na varanda da casa dela. Na verdade, dona Maria, recém-chegada ao bairro, percebeu que ali não havia nenhum núcleo de igreja católica e logo começou a pensar em como formar uma comunidade. Em 1977, naquela varanda, o padre José Cadete celebrou a primeira missa e o primeiro batizado no bairro. Por 10 anos foi naquela casa que a comunidade se reuniu.

Em 1986 foi finalmente construído um Centro Comunitário. A doação para comprar o terreno foi conseguida por Dom Lara na Alemanha. Em 1998, o local foi reformado para finalmente dar origem a uma capela dedicada a Nossa Senhora Aparecida. Foi elaborado o projeto pelo engenheiro Jorge Beloni, sendo aprovado em reunião com a presença de Padre Ronaldo Divino de Oliveira da Congregação Redentorista. Algumas intempéries fizeram a comunidade se deslocar provisoriamente por algum tempo, com a tempestade que em 2006 destruiu o telhado da igreja e obrigou a comunidade a reunir-se na escola municipal do bairro. A reforma da igreja e as retomadas das atividades aconteceram na administração do padre Zambom em 2010.

Foi a filha de dona Diomara, uma participante da comunidade, que provocou o batismo da comunidade. Ela teve um problema de saúde, e diante da grande aflição, dona Diomara pediu a Nossa Senhora Aparecida à cura da filha e se comprometeu a ir ao Santuário Nacional de Aparecida e de lá trazer uma imagem da santa para colocar no altar da comunidade. A partir deste acontecimento a Comunidade recebeu como padroeira Nossa Senhora Aparecida.

Hoje a comunidade tem uma igreja de boa apresentação, ampla e arejada além do envolvimento e participação CPC ( Conselho Pastoral Comunitário ) que trabalha junto com as pastorais da liturgia, eucaristia, dizimo, batismo, acolhida e com os movimentos dos vicentinos, grupo de casais, mães que oram pelos filhos, apostolado da oração, infância e adolescência missionária.

A comunidade sonha com a construção de um salão, para realização das festas e encontros da comunidade e também realizar um trabalho que envolva os adolescentes e jovens nas pastorais e movimentos da igreja.